fbpx

EM RONDONÓPOLIS CHEFE DA SAÚDE É ACUSADA DE ASSÉDIO MORAL

A representação por assédio moral, aliás, deve se estender à mesma e ao próprio secretário municipal de saúde, o que não seria algo novo dentro da cena política de Mato Grosso.

26 abril 2021

Uma funcionária de carreira, que agora assumiu posto de chefia em um departamento estratégico dentro da Secretaria de Saúde de Rondonópolis, tem causado polêmica e deve ser denunciada, nos próximos dias, por assédio moral contra servidores da pasta.

Segundo informado à redação do NMT, a questão é que a mulher citada é definida internamente como “intragável” por muita gente na repartição, a ponto de uma debandada estar próxima de ocorrer, tamanha a impossibilidade de convivência.

O que nota-se é que invés de usar algum cacoete de liderança que existe dentro de si e tentar ganhar a confiança dos comandados, o caminho escolhido pela dona da confusão tem sido o de acuar funcionários.

A representação por assédio moral, aliás, deve se estender à mesma e ao próprio secretário municipal de saúde, o que não seria algo novo dentro da cena política de Mato Grosso.

O jornalista Kleber Lima, ex-secretário de Estado de Comunicação, foi afastado das funções, em 2017, acusado de cometer assédio moral e sexual contra profissionais que atuavam na pasta.

A decisão, na época, foi da juíza Célia Regina Vidotti, da Vara de Ação Civil Pública e Ação Popular de Cuiabá. O desentrosamento em Rondonópolis, contudo, é ainda mais preocupante por ser na saúde, em plena pandemia, que já matou 668 pessoas na cidade.(NMT)

Loading...
WeCreativez WhatsApp Support
Nossa equipe de suporte ao cliente está aqui para responder às suas perguntas. Pergunte-nos qualquer coisa!
👋 Oi, como posso ajudar?