INSTAURADA SINDICÂNCIA PARA APURAR CONDUTA DE SARGENTO PRESO SUSPEITO DE ESTUPRO EM RONDONÓPOLIS

Apesar de não se tratar de crime militar, o Corpo de Bombeiros informou, por meio de nota divulgada na manhã esta terça-feira (28), que as medidas administrativas estão sendo tomadas pela corporação.

30 Setembro 2021

A Corregedoria-Geral da Corpo de Bombeiros Militar instaurou uma sindicância para apurar a conduta do sargento A.C.M., 45 anos, que foi preso preventivamente suspeito de ter estuprado a sua enteada de 13 anos na cidade de Rondonópolis (215 km ao Sul de Cuiabá).

O militar foi denunciado pela mãe da vítima no dia 5 de setembro. Após a queixa, a Polícia Civil passou a investigar o caso e representou, com anuência do Ministério Público de Mato Grosso (MPMT), pela prisão preventiva do sargento.

A solicitação foi aceita pelo poder Judiciário e, ao ficar sabendo do mandado da prisão, o sargento se apresentou a um batalhão na Capital e se entregou. A prisão ocorreu no dia 20 de setembro.

Apesar de não se tratar de crime militar, o Corpo de Bombeiros informou, por meio de nota divulgada na manhã esta terça-feira (28), que as medidas administrativas estão sendo tomadas pela corporação.

“Os fatos, se comprovados, não se tratam de crime militar, portanto estão sendo apurados através de Inquérito Policial da Polícia Judiciária Civil. Contudo, as medidas administrativas estão sendo tomadas de modo que já foi instaurada Sindicância pela Corregedoria Geral do CBMMT, com intuito de apurar as ações residuais”, diz trecho do comunicado.

A corporação ainda esclareceu que não compactua com esse tipo de atitude e que todas as denúncias serão apuradas com o rigor da lei.

“O Comando da Corporação ratifica que não coaduna com qualquer conduta ilícita ou imoral, principalmente envolvendo Bombeiros Militares, e apura toda e qualquer denúncia fundamentada e que as responsabilidades apuradas obedecem fielmente os limites da lei”, garantiu a corporação.

Veja a nota na íntegra

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Mato Grosso vem em nota esclarecer que tomou conhecimento das acusações que pesam em desfavor do militar em questão.

O bombeiro militar se apresentou voluntariamente ao Comando da Corporação após ter ciência do Mandado de Prisão expedido em seu desfavor; atualmente, o bombeiro cumpre a prisão preventiva em unidade militar.

Os fatos, se comprovados, não se tratam de crime militar, portanto estão sendo apurados através de Inquérito Policial da Polícia Judiciária Civil. Contudo, as medidas administrativas estão sendo tomadas de modo que já foi instaurada Sindicância pela Corregedoria Geral do CBMMT, com intuito de apurar as ações residuais.

O Comando da Corporação ratifica que não coaduna com qualquer conduta ilícita ou imoral, principalmente envolvendo Bombeiros Militares, e apura toda e qualquer denúncia fundamentada e que as responsabilidades apuradas obedecem fielmente os limites da lei.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do Olho Vivo Mato Grosso.

Comentários
WeCreativez WhatsApp Support
Nossa equipe de suporte ao cliente está aqui para responder às suas perguntas. Pergunte-nos qualquer coisa!
👋 Oi, como posso ajudar?